Vai dar certo

Governo Camilo Santana cobra 18% de ICMS sobre o Capacete ELMO

Camilo doa para o Amazonas, mas esquece o interior do Estado.

Por Mais Ceará em 24/02/2021 às 06:59:57

Google

Em meio a grave segunda onda de contaminação por COVID, o Ceará agoniza, e tem em ações objetivas saída que salvam vidas. O capacete ELMO, idealizado por um conjunto de inteligências genuinamente Cearense, poderia ser de grande relevância para salvar vidas no Ceará, sobretudo em cidades do interior, onde não se tem nem leito de UTI, nem muito menos respiradores. O ELMO tem se mostrado eficaz na contenção da evolução da COVID para entubação de pacientes.

O Governo do Ceará que recentemente enviou lotes do ELMO para o Amazonas, esquece o interior do Estado, que assiste vidas ceifadas pela dispneia, ou mesmo humilhados em translados de ambulâncias, não disponibilizou a tecnologia na maioria dos municípios Cearenses. Produzido pela ESMALTEC em escala industrial, o ELMO segue a um custo baixo, porém poderia ser ainda mais diminuto se o ICMS cobrado pelo Governo do Estado, que gira em torno de 18%, fosse isentado. Também é cobrado pelo Governo Federal 2% de IPI, Imposto de Produtos Industrializados.


Camilo até relevou a importância do ELMO em suas redes sociais recentemente, mas não teve ação prática de isentar o equipamento da cobrança do ICMS, imposto Estadual. A oneração tributária de um equipamento como o ELMO, pode custar vidas, e precisa urgentemente ser isento como forma de difundir o uso do ELMO nas mais longínquas cidades Cearenses, que precisam oportunizar suas populações em viver.

Fonte: ESMALTEC

Comunicar erro
CAMES

Comentários

Pintando o SeteAzul