Pintando o SeteAzul

OMS prevê aprovar uso emergencial da Coronavac em março

Por Mais Ceará em 11/01/2021 às 20:17:30

A avalia√ß√£o pela OMS n√£o afeta a autoriza√ß√£o do uso dos imunizantes pela Anvisa (agência regulatória brasileira). Embora possa ser usada por países individuais para guiar suas decis√Ķes, a recomenda√ß√£o da OMS é obrigatória apenas para compras feitas pela própria organiza√ß√£o ou por meio de seus fundos.

No Brasil, a Anvisa j√° recebeu pedido para uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca, e a previs√£o dos governos é que a imuniza√ß√£o comece ainda em janeiro.

A organiza√ß√£o j√° tem em m√£os também o dossiê completo de uma das vacinas desenvolvidas pela chinesa Sinopharm, afirmou o diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus. De acordo com os dados da entidade, é a desenvolvida em Pequim. Outro produto, desenvolvido em Wuhan, est√° em fase anterior de an√°lise.

Além das cinco vacinas j√° citadas, a organiza√ß√£o j√° tem dados parciais da russa Sputnik V. H√° outros seis imunizantes em diferentes fases anteriores de an√°lise: Janssen (Bélgica), Vector (Rússia), CanSinoBIO (China), Moderna (EUA), Serum (Índia) e Novavax (EUA).

A OMS porém alertou para a desigualdade na distribui√ß√£o das vacinas até agora. "Mais de 40 países est√£o sendo vacinados com 5 diferentes imunizantes, mas todos s√£o ricos ou de renda média alta", afirmou o conselheiro sênior da dire√ß√£o-geral da entidade, Bruce Hayward.

Foto: Reprodução/Twitter

Segundo ele, a Covax pretende come√ßar a distribuir ampolas para países mais pobres em fevereiro, mas para isso "os fabricantes precisam priorizar o fornecimento para a rede solid√°ria". Além disso, ele afirmou que a demora dos fabricantes em enviar os dados necess√°rios para a inclus√£o dos produtos na EUL prejudica os países pobres.

A vacina da Pfizer, única aprovada até agora, precisa ser mantida em ultracongelamento, o que dificulta o armazenamento e o transporte e inviabiliza seu uso em países com menor infraestrutura.

Mesmo quando as vacinas come√ßarem a ser mais amplamente distribuídas, vai levar meses até que as popula√ß√Ķes atinjam um nível aceit√°vel de prote√ß√£o, disse a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan.

"N√£o vamos atingir em 2021 a imunidade de rebanho", afirmou ela, em referência à porcentagem de pessoas que precisam estar imunizadas para que a transmiss√£o seja controlada (segundo cientistas, cerca de 70%).

Swaminathan e outros chefes da OMS, como o diretor-executivo, Michael Bryan, e a líder técnica para Covid-19, Maria van Kerkhoven, repetiram que, mesmo com a vacina√ß√£o, é preciso manter as medidas b√°sicas que evitam o cont√°gio: evitar proximidade e contatos, usar m√°scara, lavar as m√£os, isolar os suspeitos, tratar os doentes.

As ferramentas b√°sicas s√£o a solu√ß√£o mesmo com o aparecimento de variantes do SarsCov2 muito mais contagiosas que as anteriores. "É como a substitui√ß√£o de um jogador no time advers√°rio no segundo tempo da partida. D√° mais energia ao rival, mas n√£o muda as regras do jogo", afirmou.

Ele disse que novas variantes v√£o aparecer e exigir vigil√Ęncia e adapta√ß√£o das medidas de controle. No Reino Unido, por exemplo, o país europeu com o maior número de vacinas aplicadas até agora, o forte crescimento do número de interna√ß√Ķes hospitalares por Covid-19 levou o governo a decretar novo confinamento.

Publicado primeiro em Banda B ¬Ľ OMS prevê aprovar uso emergencial da Coronavac em mar√ßo

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CEP

Coment√°rios