Vai dar certo

Anvisa recomenda suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro

Por Mais Ceará em 01/01/2022 às 10:02:50

Após investiga√ß√Ķes epidemiológicas realizadas pela Anvisa e pelas autoridades de saúde locais, dois navios tiveram suas atividades interrompidas ao logo desta sexta-feira, o Costa Diadema, que estava atracado em Salvador, e o MSC Splendida, que est√° no Porto de Santos.

Segundo a Anvisa, a recomenda√ß√£o segue o disposto na Lei n¬ļ 13.979, de 2020, que definiu que as medidas de restri√ß√£o excepcional e tempor√°ria para entrada no país, por rodovias, portos ou aeroportos, e de locomo√ß√£o interestadual s√£o de competência conjunta dos Ministros de Estado da Saúde, da Justi√ßa e Seguran√ßa Pública e da Infraestrutura e que a ado√ß√£o da medida deve ser precedida de recomenda√ß√£o técnica e fundamentada da Anvisa.

“A retomada das opera√ß√Ķes dos navios de cruzeiro para a temporada de 2021/2022 foi prevista pela Portaria Interministerial CC-PR/MJSP/MS/MINFRA n¬ļ 658, de 5 de outubro de 2021, em cen√°rio epidemiológico anterior à notifica√ß√£o mundial sobre a identifica√ß√£o da nova variante de preocupa√ß√£o, Ômicron, que foi relatada pela primeira vez à Organiza√ß√£o Mundial da Saúde (OMS) no dia 24 de novembro”, disse a Anvisa em nota.

A agência informa que os dados disponíveis até o momento apontam que a variante ômicron tem o potencial de se espalhar mais rapidamente do que outras variantes e que pode contornar parte da prote√ß√£o imunológica de vacinas e casos anteriores de covid-19.

“Nesse cen√°rio, o CDC americano, na data de ontem, 30/12, atualizou o nível de alerta “COVID-19 Travel Health Notice” de 3 para 4, o nível mais alto possível, o que reflete o aumento de casos a bordo de navios de cruzeiro desde a identifica√ß√£o da variante Ômicron”, disse a Anvisa.

A recomenda√ß√£o da agência também considerou que, mesmo diante da elabora√ß√£o de Planos de Operacionaliza√ß√£o para a retomada da temporada de cruzeiros no √Ęmbito dos Municípios e Estados, estabelecendo as condi√ß√Ķes para assistência em saúde dos passageiros desembarcados em seus territórios e para execu√ß√£o local da vigil√Ęncia epidemiológica ativa, na pr√°tica, tem-se observado dificuldades impostas pelos entes locais diante da necessidade de eventuais desembarques de casos positivos para covid-19 em seus territórios.

“A manifesta√ß√£o da Anvisa foi pautada no princípio da precau√ß√£o, ao priorizar o impedimento da ocorrência de agravo à saúde pela ado√ß√£o das medidas necess√°rias à sua prote√ß√£o”, disse a agência em nota.

A recomenda√ß√£o encaminhada pela Anvisa nesta tarde de sexta-feira (31) n√£o afeta, por ora, as opera√ß√Ķes de navios de cruzeiro. Até decis√£o final do grupo de ministros, as opera√ß√Ķes seguem, como regra geral, autorizadas, submetidas às regras sanit√°rias vigentes e sob supervis√£o da agência, que pode atuar -como vem atuando- para fazer cumprir os protocolos e proteger a saúde das pessoas.

Fonte: Banda B

Tags:   Saúde
Comunicar erro
CAMES

Coment√°rios

Pintando o SeteAzul