Vai dar certo

Operação da PF visa apurar supostos desvios de recursos do FUNDEB na gestão Arnon Bezerra em Juazeiro do Norte

As investigações tiveram início no ano de de 2019, sendo identificados indícios de esquema criminoso que beneficiou uma empresa que recebeu R$ 6.297.000,00 (seis milhões, duzentos e noventa e sete mil reais) por meio de dois processos de inexigibilidade de licitação da prefeitura de Juazeiro do Norte/CE nos anos de 2017 e 2018, com possível favorecimento ilícito de agentes políticos e manobras com vistas à lavagem de dinheiro.

Por Mais Ceará em 07/12/2021 às 07:14:08

A Polícia Federal deflagrou a Operação Policial Fruto de Espinho 2, na manhã desta terça-feira (07), com objetivo de instruir inquérito policial que apura fraude em licitação, lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos federais do FUNDEB em Juazeiro do Norte/CE.

Quinze policiais federais estão cumprindo três mandados de busca e apreensão expedidos pela 16ª Vara da Justiça Federal, em domicílios investigados em Fortaleza/CE e Jati/CE. Estão sendo apreendidas mídias, celulares e documentos.

Investigação

As investigações tiveram início no ano de de 2019, sendo identificados indícios de esquema criminoso que beneficiou uma empresa que recebeu R$ 6.297.000,00 (seis milhões, duzentos e noventa e sete mil reais) por meio de dois processos de inexigibilidade de licitação da prefeitura de Juazeiro do Norte/CE nos anos de 2017 e 2018, com possível favorecimento ilícito de agentes políticos e manobras com vistas à lavagem de dinheiro. Nesta segunda fase da operação, decorrente da análise do material apreendido na primeira fase deflagrada em julho de 2020, investiga-se corrupção e lavagem de dinheiro consistente na aquisição de apartamentos no bairro Lagoa Seca – Juazeiro do Norte/CE e destinação de unidades, ou equivalente em dinheiro, como forma de propina a ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE.

As investigações continuam com análise do material apreendido na operação policial. Os investigados nesta fase da operação poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de lavagem de dinheiro, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva e peculato – art. 1º da lei 9.613/98; 171 § 3º, 312, 317 e 333 do Código Penal. O nome da operação remete à árvore que motivou o nome da cidade de Juazeiro do Norte/CE – jua, iu-à ou "fruto de espinho".

Fonte: Ceará Agora

Comunicar erro
CAMES

Comentários

Pintando o SeteAzul