Vai dar certo

QUANDO SE MATA UM POLICIAL É CADEIA OU CEMITÉRIO", AFIRMA VEREADOR JULIERME SENA

"Quando se mata um policial, o Estado é atacado. E só tem duas opções para a bandidagem: cadeia ou cemitério", afirmou Julierme Sena.

Por Mais Ceará em 08/06/2021 às 22:52:39

Whatsapp

O presidente e o vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpol-CE), deputado Tony Brito e vereador Julierme Sena, divulgaram vídeo em suas redes sociais nesta terça-feira (8), parabenizando o trabalho investigativo que resultou na prisão do homem apontado pelo assassinato do escrivão de polícia, Aloísio Alves de Lima Amorim.

"Agradeço a todos os profissionais de segurança pública que trabalharam direta ou indiretamente na prisão desse assassino. Família Polícia do Ceará e do Brasil, vamos juntos contra a bandidagem", afirmou Tony Brito.

O crime ocorreu dentro da Delegacia de Tauá, dia 30 de abril. O escrivão da polícia civil foi morto depois de conduzir o suspeito e um comparsa para prestar depoimento na delegacia de Tauá. A dupla havia sido presa por tráfico de drogas no município de Pedra Branca. Mesmo algemado, Josivan disparou contra a nuca do agente e fugiu na sequência.

"Quando se mata um policial, o Estado é atacado. E só tem duas opções para a bandidagem: cadeia ou cemitério", afirmou Julierme Sena.

Fonte: WhatsApp

Comunicar erro
CAMES

Comentários

Pintando o SeteAzul