Vai dar certo

AO VIVO: Fabio Wajngarten depõe à CPI da Covid-19; acompanhe

Por Mais Ceará em 12/05/2021 às 10:54:39

A CPI da Covid-19 ouve, nesta quarta-feira, 12, o ex-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) Fabio Wajngarten. A oitiva é a mais aguardada desta segunda semana de trabalhos da comissão, instalada para apurar as ações e omissões do governo do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia do novo coronavírus. A negociação da União com a farmacêutica Pfizer para a aquisição de 70 milhões de doses do imunizante estará no centro do debate – justamente por isso, a direção do colegiado decidiu que irá pedir a quebra dos sigilos telefônico e telemático do ex-secretário.

Como a Jovem Pan mostrou, a escassez de vacinas será atribuída ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, mas o teor do depoimento de Wajngarten é visto com ressalvas por auxiliares do chefe do Executivo federal. O ex-chefe da Secom foi convocado a depor após uma entrevista concedida à revista Veja, na qual afirma que o governo brasileiro recusou a oferta da Pfizer, em agosto do ano passado, porque houve “incompetência” e “ineficiência” dos gestores do Ministério da Saúde, à época comandado pelo general do Exército. Acompanhe a cobertura abaixo:

09:55 – Bate-boca entre senadores pode atrasar início de depoimento de Wajngarten

No início da sessão, o presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), disse que o depoimento do ex-chefe da Secom Fabio Wajngarten começaria pontualmente às 10h. Porém, os parlamentares estão discutindo sobre convocação de prefeitos e governadores há quase 30 minutos.


09:50 – Senadores governistas cobram depoimentos de prefeitos e governadores

Os senadores Marcos Rogério (DEM-RO), Ciro Nogueira (PP-PI) e Eduardo Girão (Podemos-CE), alinhados ao Palácio do Planalto, utilizam os primeiros minutos da sessão desta quarta-feira para cobrar do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), a convocação de prefeitos e governadores. “Precisamos seguir o dinheiro”, disse Rogério, em alusão às verbas federais repassadas a Estados e municípios. “A CPI está pensa”, afirmou Girão, que voltou a pedir uma alternância de oitivas entre agentes públicos ligados à União e aos governos estaduais. “Só são depoimentos de agentes públicos do governo federal”, disse o parlamentar do Podemos.


09:27 – Omar Aziz abre sessão desta quarta-feira

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), abriu há pouco a sessão destinada ao depoimento do ex-chefe da Secom, Fabio Wajngarten.

Fonte: JP

Comunicar erro
CAMES

Comentários

Pintando o SeteAzul