Pintando o SeteAzul

Butantan começará teste com plasma de pacientes contra Covid em Araraquara e Santos

Por Mais Ceará em 01/04/2021 às 19:14:24

 

A ideia do tratamento com plasma é basicamente transferir anticorpos (contidos no plasma, componente líquido do sangue) de uma pessoa que j√° teve a Covid para uma segunda que est√° com a doen√ßa. A introdu√ß√£o dos anticorpos prontos no corpo poderia ajudar a combater a infec√ß√£o.

A doação de plasma pode ser feita em algumas das unidades dos hemocentros citados acima.

O plasma pode ser doado somente por homens que tenham tido Covid-19 confirmada pelo menos 30 dias antes da coleta, que estejam em boas condi√ß√Ķes de saúde, que tenham entre 16 e 69 anos e pesem no mínimo 50 kg. Também é necess√°rio evitar comidas gordurosas antes da doa√ß√£o. No momento da coleta é preciso mostrar documento original com foto.

Mulheres não podem doar porque na gestação há a liberação de anticorpos que podem causar, no recebedor do plasma, lesão pulmonar.

Segundo o Butantan, os próprios municípios procuraram o instituto em busca do uso da terapia devido a explos√£o de Covid em curso.

Outra a√ß√£o tomada por Araraquara foi um lockdown –semelhante às a√ß√Ķes restritivas de circula√ß√£o adotadas em países europeus–, com interrup√ß√£o de todos os servi√ßos, até mesmo supermercados (que só podiam atender por delivery) e proibi√ß√£o de circula√ß√£o de pessoas nas ruas sem justificativa.

Após o lockdown, a cidade viu melhora na situa√ß√£o crítica que vivia.

Além do plasma de pacientes recuperados, o Butantan também desenvolve pesquisa com soro de cavalos para tratamento da doen√ßa. Na pesquisa do instituto, o vírus inativado foi aplicado em cavalos para estimular a produ√ß√£o de anticorpos no animal. Os cavalos produzem mais anticorpos que os seres humanos.

A partir de ent√£o, o soro é feito com o plasma retirado dos bichos.

O Instituto Vital Brazil, do Rio de Janeiro, também produz pesquisa nesse sentido.

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CEP

Coment√°rios