Pintando o SeteAzul

Novos testes elevam eficácia da vacina de Oxford para 79%

Por Mais Ceará em 22/03/2021 às 15:16:23

Ensaios clínicos de fase 3 conduzidos no Reino Unido, √Āfrica do Sul e Brasil e com resultados publicados na revista científica The Lancet haviam apontado a efic√°cia da vacina de 70% contra casos sintom√°ticos do coronavírus.

Posteriormente, novos dados dos mesmos países indicaram que a vacina era eficaz contra a variante B.1.1.7, do Reino Unido, mas a efic√°cia era reduzida para a variante da √Āfrica do Sul. No caso do Brasil, onde a nova variante P.1 surgiu em Manaus e j√° se espalhou por quase todas as regi√Ķes do país, a vacina se mostrou eficaz ao proteger contra essa nova cepa.

Os novos dados s√£o resultado de um ensaio com mais de 32 mil participantes com mais de 18 anos desenvolvido entre agosto de 2020 e mar√ßo de 2021. O anúncio foi feito pela farmacêutica nesta segunda-feira (22), sem ainda a publica√ß√£o oficial dos resultados.

A vacina da Oxford, chamada de AZD12222, ainda garantiu a prote√ß√£o de 100% dos casos graves ou críticos da doen√ßa e hospitaliza√ß√£o e se mostrou segura. J√° na faixa et√°ria acima de 85 anos, o imunizante teve efic√°cia de 80% em proteger contra a Covid sintom√°tica.

Durante o ensaio, os participantes foram divididos em dois grupos com propor√ß√£o de 2:1, sendo o primeiro grupo o que recebeu a vacina e, o segundo, uma subst√Ęncia sem efeito no organismo (placebo). Os dois grupos receberam duas doses da vacina ou placebo via intramuscular, com 28 dias entre cada inje√ß√£o. N√£o foram reportados efeitos adversos graves no estudo.

A vacina da Oxford também apresentou efic√°cia, no estudo desenvolvido no Reino Unido, contra a transmiss√£o do coronavírus, a primeira a apresentar resultados sobre a possibilidade de impedir a circula√ß√£o do vírus.

A AstraZeneca disse que ir√° entrar com um pedido à FDA para autoriza√ß√£o de uso emergencial nos Estados Unidos. Com isso, o país norte-americano ter√° em seu rol de vacinas quatro imunizantes distintos contra a Covid-19.

Not√°vel Frente à suspens√£o da vacina em 19 países europeus –decis√£o considerada precipitada pela Organiza√ß√£o Mundial da Saúde –, a AstraZeneca afirmou que n√£o foi verificada a ocorrência de trombose venosa cerebral rara em nenhum dos mais de 21 mil participantes do estudo que receberam pelo menos uma dose da vacina.

Os países que decidiram suspender a aplica√ß√£o da vacina da Oxford o fizeram após o relato de 15 casos de trombose venosa profunda e 22 eventos de embolia pulmonar, números “muito menores do que seria esperado que ocorressem naturalmente na popula√ß√£o em geral”, disse a fabricante.

Andrew Pollard, pesquisador-chefe do grupo de estudos da vacina de Oxford, disse à agência Reuters que “os resultados [dos novos estudos] s√£o ótimas notícias por mostrarem uma efic√°cia not√°vel da vacina em uma nova popula√ß√£o e s√£o consistentes com os resultados dos ensaios liderados pela Universidade de Oxford”.

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CEP

Coment√°rios