Pintando o SeteAzul

Ritmo de vacinação contra a Covid-19 tem grande discrepância entre as capitais

Por Mais Ceará em 30/01/2021 às 09:34:36

Vacina Oxford/AstraZeneca para imunizacao em profissionais de saude do Hospital de Reabilita√ß√£o do Paran√° que tem leitos exclusivo de combate à Covid-19. Curitiba, 27/01/2021. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

 

A segunda dose será aplicada exatamente 28 dias depois da aplicação da primeira dose (quem foi vacinado em 17 de janeiro, por exemplo, receberá a segunda dose em 14 de fevereiro).

Em Manaus, desde o início da vacina√ß√£o, dia 19, até a última quinta (28), haviam sido aplicadas 14% das doses das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca que chegaram à cidade para a primeira fase da campanha.

A prefeitura n√£o avaliou o ritmo da vacina√ß√£o contra Covid-19 em Manaus que, em meio a investiga√ß√Ķes sobre fraudes na lista de prioridades e desvio de doses, chegou a ser suspensa pela Justi√ßa Federal entre a tarde do dia 20 de janeiro e o dia 22.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a capital amazonense recebeu 114.212 imunizantes, j√° incluindo a segunda dose, suficientes para a imuniza√ß√£o de 57 mil pessoas.

Foram vacinadas 8.134 pessoas, sendo 7.747 profissionais de saúde, 231 indígenas e 156 idosos institucionalizados. A prefeitura n√£o informou quando estima concluir a aplica√ß√£o de todas as doses da primeira fase. Antes das denúncias e da suspens√£o da vacina√ß√£o, a previs√£o era esta sexta (29).

A primeira remessa de vacinas, com 40.072 doses da Coronavac, chegou a Manaus no dia 18 de janeiro. J√° a segunda remessa, com 74.140 doses da Oxford/AstraZeneca, que chegou à capital no último s√°bado, só foi liberada para a prefeitura na quinta.

As doses foram retidas pela Secretaria Estadual de Saúde em cumprimento a determina√ß√£o da Justi√ßa Federal, que condicionou a libera√ß√£o à apresenta√ß√£o, pela prefeitura de Manaus, de um plano de vacina√ß√£o compatível com o Plano Nacional de Imuniza√ß√£o, entregue na noite de quarta (27).

A medida pretendia evitar a vacina√ß√£o indevida de pessoas que n√£o fazem parte do grupo de prioridades, como os servidores municipais recém nomeados, empres√°rios e médicos recém formados que aparecem na lista de vacina√ß√£o divulgada pela prefeitura.

Com as duas remessas, a estimativa é vacinar 79% dos profissionais de saúde das redes pública e privada, 100% dos indígenas aldeados, 100% dos idosos acima de 75 anos e 37% dos idosos de 70 a 74 anos.

Em Manaus, a vacina√ß√£o dos idosos acima de 80 anos come√ßou nesta sexta e vai até 3 de fevereiro, com atendimentos ordenados por mês de nascimento. De 4 a 9 de fevereiro ser√£o vacinados os idosos de 74 a 79 anos e, de 10 a 15 de fevereiro, os idosos de 70 a 74 anos portadores de doen√ßas crônicas, acamados ou transplantados, que dever√£o apresentar laudo médico.

A vacina√ß√£o est√° sendo realizada em cinco pontos da cidade, entre postos fixos de vacina√ß√£o e drive thru. N√£o é preciso cadastro prévio, basta apresentar o CPF e o cart√£o de vacina√ß√£o ou um documento com foto. Os idosos acamados ser√£o vacinados em domicílio.

Em Belém, entre os dias 20 e 27 de janeiro, foram aplicadas 57% das 19.838 doses recebidas pela prefeitura para a primeira fase da campanha de imuniza√ß√£o.

A programa√ß√£o da Secretaria Municipal de Saúde é concluir a vacina√ß√£o dos 19.446 trabalhadores da saúde e 392 idosos albergados que integram o grupo priorit√°rio em dez dias, ou seja, até o dia 30 de janeiro.

A vacina√ß√£o dos indígenas aldeados é de responsabilidade da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena).

A prefeitura n√£o informou quantas das 40.288 doses recebidas até agora para as duas primeiras fases s√£o Coronavac ou Oxford/AstraZeneca. A vacina√ß√£o come√ßou por profissionais de saúde que atuam nas redes municipal, estadual e privada. No total, 40% dos profissionais de saúde da capital devem ser vacinados.

No dia 1¬ļ de fevereiro a prefeitura pretende iniciar a segunda fase da campanha, que vai expandir o grupo priorit√°rio para outros profissionais de saúde, idosos a partir de 80 anos, indígenas, quilombolas e profissionais da seguran√ßa pública. A meta é vacinar mais 20.045 pessoas.

A terceira fase contemplar√° pessoas com comorbidades e, a quarta, trabalhadores da educa√ß√£o, For√ßas Armadas, funcion√°rios do sistema penitenci√°rio, popula√ß√£o privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa. A prefeitura ainda n√£o divulgou cronogramas.

No Recife, desde o início da vacina√ß√£o, em 19 de janeiro, até esta sexta-feira, haviam sido aplicadas 33% das 38.600 doses da Coronavac que chegaram à cidade. Metade foi guardada para a segunda dose, que deve come√ßar a ser aplicada em 3 de fevereiro.

A previs√£o é de que, até o dia 8 de fevereiro, todas primeiras doses da Coronavac tenham sido aplicadas. O Recife vacina, em média, 1.436 pessoas por dia.

Segundo a prefeitura, até ent√£o, foram vacinados 12.055 trabalhadores da linha de frente da saúde, 759 idosos com mais de 60 anos em asilos e 65 pessoas maiores de 18 anos com deficiência que vivem em residências inclusivas.

A capital pernambucana recebeu ainda 16.520 doses da vacina produzida pela AstraZeneca. Até agora, 2.830 idosos com mais de 85 anos foram vacinados com este imunizante.

Salvador n√£o especificou quantas doses foram aplicadas de cada vacina. De acordo com o vacinômetro da capital baiana, 34.133 pessoas foram vacinadas desde o dia 19 de janeiro, o que corresponde a 3.103 vacina√ß√Ķes por dia. Deste total, 84,2%% s√£o trabalhadores da saúde.

Em Fortaleza, 2.900 pessoas est√£o sendo vacinadas por dia. Até agora, 29.042 pessoas receberam o imunizante. A capital do Cear√° recebeu 37.818 doses da Coronavac e 25.460 da Oxford/AstraZeneca. A Prefeitura de Fortaleza n√£o informou quando o processo de vacina√ß√£o da primeira etapa deve ser encerrado nem especificou a quantidade de cada tipo de vacina que j√° foi aplicada.

Em Curitiba, desde o início da vacina√ß√£o, em 20 de janeiro, até esta sexta, haviam sido aplicadas 54% das primeiras doses da vacina Coronavac que chegaram à cidade. Do total de 54.990 unidades do imunizante disponíveis na capital, metade foi guardada para aplica√ß√£o da segunda dose, que só deve iniciar quando a primeira etapa for finalizada -n√£o h√° previs√£o.

Segundo a prefeitura, foram vacinados 4.378 moradores, funcion√°rios e cuidadores de institui√ß√Ķes de longa permanência; 73 indígenas; 128 vacinadores; e 10.262 profissionais dos servi√ßos de saúde da cidade. Também n√£o h√° previs√£o para início da imuniza√ß√£o de pessoas de fora desses grupos.

A capital paranaense recebeu 20.380 doses da vacina da AstraZeneca, mas ainda n√£o come√ßou a aplic√°-las nem deu prazo para que isso aconte√ßa. Após reclama√ß√Ķes de profissionais de saúde que enfrentaram filas de mais de duas horas para receber o imunizante nos últimos dias, a prefeitura decidiu descentralizar a vacina√ß√£o, que estava ocorrendo em um só local.

A partir desta sexta, cinco hospitais receberiam as vacinas para poder aplic√°-las nos trabalhadores da √°rea.

A Prefeitura de Londrina, segunda maior cidade do Paran√°, deve encerrar a primeira etapa da campanha ainda neste s√°bado (30). A cidade recebeu cerca de 16 mil doses das vacinas Coronavac e AstraZeneca e j√° aplicou quase metade do total. A campanha ocorre nos três períodos do dia, em v√°rios locais, segundo o órg√£o.

A primeira fase abrange profissionais de saúde com contato direto com pacientes diagnosticados com Covid-19. Neste grupo, até quarta, foram aplicadas 7.289 doses. Trabalhadores e residentes de institui√ß√Ķes de longa permanência, que somam 555 pessoas, também j√° receberam os imunizantes.

Em Campo Grande, até quinta, 8.580 pessoas receberam a primeira dose da vacina do Instituto Butantan, sendo 7.999 delas profissionais da saúde. Também foram vacinados 549 idosos e 32 pessoas com deficiência que est√£o internadas em institui√ß√Ķes de longa permanência, concluindo a primeira vacina√ß√£o desse público.

O município recebeu um primeiro lote de Coronavac com aproximadamente 23 mil doses, ou seja, quase 75% j√° foram aplicadas. Houve uma nova remessa com 9.340 doses da Oxford/AstraZeneca exclusivas para profissionais de saúde. Uma terceira remessa, com 3.600 unidades da Coronavac, foi encaminhada nesta sexa vacina√ß√£o de idosos acima de 80 anos, que somam cerca de 18 mil pessoas.

Campo Grande estabeleceu um cronograma para aplica√ß√£o dessas doses a partir da próxima segunda (1¬ļ), separando os idosos por faixa et√°ria. Na medida em que novas vacinas forem enviadas à cidade, a campanha ser√° aberta para os demais grupos.

Em Belo Horizonte, segundo o boletim desta quinta, foram realizadas 51.293 aplica√ß√Ķes da primeira dose da vacina até aqui. A capital mineira usou até ent√£o o imunizante do Butantan.

Além das 135.270 mil doses da vacina recebidas inicialmente, a previs√£o do governo do estado é de que a outras 58,1 mil doses seriam retiradas nesta quinta – 40,5 mil da AstraZeneca e 17,6 mil da CoronaVac.

Apesar da previs√£o inicial de ter todas as primeiras doses aplicadas até esta sexta, a prefeitura da capital mineira diz que o processo continua nesta semana.

Até esta quinta, Minas recebeu 855.580 doses de vacinas contra o novo coronavírus -665.080 da CoronaVac e 190.500 da AstraZeneca. A Secretaria de Saúde diz que n√£o h√° um prazo para a vacina√ß√£o ser finalizada, visto que o processo depende da quantidade de doses enviadas pelo Ministério da Saúde.

Até quarta (27), Cuiab√° havia vacinado 4.691 pessoas, usando somente doses da Coronavac. A capital de Mato Grosso recebeu 17.687 doses até aqui, incluindo as do imunizante da AstraZeneca.

Segundo a prefeitura, a central de vacina√ß√£o é capaz de atender 2.000 pessoas por dia, mas n√£o tem conseguido atingir esse teto. A expectativa inicial de concluir a aplica√ß√£o de 8.027 doses em uma semana n√£o se concretizou.

A explica√ß√£o, segundo a prefeitura, é que o grupo de trabalhadores da saúde na capital representa mais de 23 mil pessoas, mas est√£o sendo priorizados aqueles na linha de frente da Covid-19.

A cidade do Rio de Janeiro vai come√ßar a vacinar todos os idosos de 80 anos ou mais contra a Covid-19 na próxima segunda. Para evitar aglomera√ß√Ķes a nova etapa ser√° feita de forma segmentada, ou seja, com uma idade a cada dia.

A capital fluminense j√° aplicou a primeira dose dos imunizantes contra o novo coronavírus em mais de 100 mil cariocas. Segundo a gest√£o Eduardo Paes (DEM), a etapa dos idosos asilados e das pessoas com deficiência que vivem em institui√ß√Ķes de longa permanência foi concluída.

O estado fluminense recebeu pouco mais de 758 mil doses de imunizantes, sendo 573 mil da Corovavac e 185 mil da Oxford/AstraZeneca.

Em Florianópolis, até quarta (27), 4.492 pessoas foram vacinadas, a maioria com doses da Coronavac -apenas 38 com a Oxford/AstraZeneca. Segundo a prefeitura, a velocidade da imuniza√ß√£o é “atrelada à quantidade de doses disponíveis enviadas ao município” pelo governo federal.

Por sua vez, Porto Alegre j√° vacinou 31.226 pessoas até o final da tarde de quarta (27). Todos receberam uma dose da Coronavac. As 32.000 doses da AstraZeneca/Oxford ser√£o dedicadas exclusivamente aos profissionais da saúde, seguindo uma orienta√ß√£o da Secretaria Estadual de Saúde.

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CEP

Coment√°rios