Vai dar certo

Pazuello planeja começar vacinação contra a covid no dia 19, em evento no Palácio do Planalto

Por Mais Ceará em 13/01/2021 às 11:51:36

O Ministério da Saúde planeja o "dia D e hora H", ou seja, o come√ßo da vacina√ß√£o contra a covid-19 no País em um evento no Pal√°cio do Planalto, apesar de o próprio presidente Jair Bolsonaro afirmar que n√£o pretende ser imunizado. A ideia é realizar na próxima ter√ßa-feira, 19, data em que governadores devem estar em Brasília para participar de reuni√£o com o ministro Eduardo Pazuello. "Brasil imunizado, somos uma só na√ß√£o", é o slogan planejado para a cerimônia, que ainda n√£o foi confirmada.

Ministro Pazuello – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A proposta é vacinar uma pessoa idosa e um profissional de saúde. O Pal√°cio do Planalto afirma que ainda n√£o h√° cerimônia prevista, mas o assunto est√° em discuss√£o no Ministério da Saúde, com o aval do ministro Pazuello.

O evento também tem como objetivo a estratégia de evitar que o governador de S√£o Paulo, Jo√£o Doria (PSDB), seja protagonista na primeira foto de alguém sendo vacinado no País. O início da imuniza√ß√£o tornou-se uma queda de bra√ßo entre Bolsonaro e o tucano, que h√° mais de um mês anunciou o início da imuniza√ß√£o em seu Estado no dia 25 de janeiro.

A defini√ß√£o de uma data pressionou o governo federal a correr para n√£o ficar para tr√°s e tentar evitar que Doria, advers√°rio político de Bolsonaro, lucre politicamente com o episódio.

O secret√°rio-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, chegou a dizer, em dezembro, que o governador tucano brinca com "a esperan√ßa de milhares de brasileiros" ao prometer a campanha nesta data. "Senhor Jo√£o Doria, n√£o brinque com a esperan√ßa de milhares de brasileiros. N√£o venda sonhos que n√£o possa cumprir, prometendo uma imuniza√ß√£o com um produto que sequer possui registro nem autoriza√ß√£o para uso emergencial", disse Franco.

Apesar de ainda n√£o ter batido o martelo sobre uma data para a vacina√ß√£o em todo o País, Pazuello tem dito que, na melhor hipótese, come√ßa em 20 de janeiro. Para isso, a expectativa é que a Agência Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) aprove no domingo, 17, o uso emergencial das vacinas que ser√£o entregues no Brasil pela Fiocruz (o modelo de Oxford/AstraZeneca) e do Instituto Butant√£ (Coronavac). Em evento em Manaus na segunda-feira, 13, porém, o ministro afirmou que a data ser√° "no dia D e hora H", frase que virou motivo de piada nas redes sociais.

A ideia do ministério é ter pelo menos 8 milh√Ķes de doses disponíveis ainda no fim de janeiro para a vacina√ß√£o, sendo 2 milh√Ķes de Oxford/AstraZeneca, que est√£o sendo importadas da Índia, e 6 milh√Ķes da Coronavac, j√° armazenadas pelo Butant√£. No total, Pazuello afirma que o País ter√° 354 milh√Ķes de doses em 2021, sendo que a imuniza√ß√£o exige duas aplica√ß√Ķes.

O governo federal é cobrado para antecipar o calend√°rio de vacina√ß√£o contra a covid-19, além de garantir insumos como agulhas e seringas. Bolsonaro, porém, j√° afirmou que n√£o ir√° se vacinar contra a covid-19. Ele também n√£o estimula o uso do imunizante e chega a fazer consultas informais entre seus apoiadores, em frente ao Pal√°cio da Alvorada, para mostrar que parte da popula√ß√£o deve segui-lo. Pelas suas contas, metade da popula√ß√£o n√£o ir√° se vacinar.

Publicado primeiro em Banda B ¬Ľ Pazuello planeja come√ßar vacina√ß√£o contra a covid no dia 19, em evento no Pal√°cio do Planalto

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CAMES

Coment√°rios

Pintando o SeteAzul