Pintando o SeteAzul

Prefeitura de SP nega compra de votos em distribuição de cesta básica: "Interpretação equivocada"

Por Mais Ceará em 28/11/2020 às 01:34:36

Na última quinta-feira, 26, circulou nas redes sociais um vídeo em que apoiadores do prefeito Bruno Covas (PSDB) distribuíam cestas básicas em Morro Grande, no bairro da Brasilândia, zona norte de São Paulo, enquanto tocavam o jingle de reeleição do candidato. O caso gerou grande repercussão e o adversário de Covas pela Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), disse que tomará as medidas judiciais cabíveis. Diante do cenário, a Prefeitura soltou uma nota sobre o ocorrido e negou uma possível compra de votos, afirmando que houve uma "interpretação equivocada e tendenciosa". A Controladoria Geral do Município (CGM) abriu um processo administrativo para apurar a ação.

"A Prefeitura de São Paulo reafirma que não ocorreu irregularidade alguma e repudia as tentativas deliberadas de relacionar a execução do Programa Cidade Solidária, que foi criado em parceria com a sociedade civil para garantir a segurança alimentar e reduzir os efeitos da crise provocada pela pandemia na população em situação de vulnerabilidade, com objetivos políticos-eleitorais", diz a nota. Segundo a Prefeitura, o programa foi instituído no início da pandemia da Covid-19 por meio do Decreto nº 59.377 para amenizar os efeitos da crise de emprego e renda na cidade. "Qualquer ação por parte dos parceiros na distribuição – entre os quais também constam associações, entidades do terceiro setor e movimentos sociais – que violem o compromisso estabelecido no termo de adesão será apurado e estará sujeito à legislação vigente", completa.

Leia também

Após diagnóstico de Covid-19 e cancelamento de debate, Boulos convoca militância para reta final

Paulo Figueiredo: Moro é 'senhor vaidade que resolveu sair do governo dando espetáculo'

Crivella é denunciado por difamação eleitoral e propaganda falsa

De acordo com o levantamento enviado à imprensa, desde abril o Programa Cidade Solidária já entregou mais de 2 milhões de cestas básicas (média de 4 mil por dia) a famílias em situação de vulnerabilidade. O programa também forneceu mais de um milhão de itens de higiene e limpeza e forneceu máscaras de proteção. O segundo turno das eleições municipais acontece no próximo domingo, dia 29 de novembro. Nesta sexta-feira, Guilherme Boulos testou positivo para o novo coronavírus e não deve comparecer às urnas para votar.

Fonte: JP

CEP

Comentários