Pintando o SeteAzul

Boulos cresce entre servidores públicos e eleitores indecisos, mostra Datafolha

Por Mais Ceará em 24/11/2020 às 13:34:35

Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira, 24, mostra uma diminuição na vantagem de Bruno Covas (PSDB) em relação a Guilherme Boulos (PSOL) na corrida pela Prefeitura de São Paulo. De acordo com o levantamento do instituto, o tucano tem 55% dos votos válidos, contra 45% do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) – na comparação com o último resultado, o atual prefeito oscilou de 58% para 55%, enquanto o candidato do PSOL avançou de 42% para 45%. O crescimento de Boulos pode ser explicado, entre outros fatores, pela queda no número de eleitores indecisos e de brancos e nulos.

Apesar de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não considerar os votos brancos e nulos na apuração, este estrato do eleitor ajuda a explicar o melhor desempenho de Boulos. No levantamento que considera os votos totais, Bruno Covas se manteve com 48% das intenções de voto, enquanto seu adversário foi de 35% para 40%; brancos e nulos caíram de 13% para 9%, enquanto os que não sabiam oscilaram de 4% para 3%. Um aliado do candidato do PSOL ouvido pela reportagem da Jovem Pan atribui este crescimento à propaganda eleitoral. No segundo turno, os dois postulantes têm o mesmo tempo de rádio e televisão (cinco minutos duas vezes ao cinco e 25 inserções cada). No primeiro turno, por exemplo, Covas tinha 3 minutos e 29 segundos, contra 17 segundos de Boulos.

Entre os mais jovens, eleitores que possuem entre 16 e 24 anos, Boulos ampliou sua vantagem contra Covas. Na última pesquisa, ele derrotava o tucano por 59% a 35% dos votos válidos; no levantamento divulgado nesta terça-feira, vence por 65% a 35%. Entre pessoas com 25 a 34 anos, o candidato do PSOL também leva vantagem (56% a 44%). O atual prefeito, no entanto, lidera entre pessoas que têm entre 45 e 59 anos (58% a 42%) e possui ampla margem entre quem possui mais de 60 anos de idade (73% a 27%). Os idosos integram o chamado grupo de risco do novo coronavírus. Vale ressaltar, inclusive, que, no primeiro turno, a capital paulista registrou 29,3% de abstenção.

Leia também

Perto do 2º turno, Boulos suspende agenda de rua após aliada testar positivo para a Covid-19

Reeleito em São Bernardo, Orlando Morando fala em 'rejeição absoluta' da esquerda nas eleições

Datafolha: Boulos avança para 45% e Covas cai para 55% na disputa pela Prefeitura de SP

Por outro lado, Bruno Covas lidera entre os menos escolarizados (67% a 33%) e os mais ricos. No recorte que engloba quem ganha mais de dez salários mínimos, o tucano vence por 56% a 44%; entre o eleitorado que recebe entre cinco e dez salários mínimos, o índice é de 62% a 38% dos votos válidos. Os dois candidatos estão tecnicamente empatados entre os eleitores com curso superior: 52% votam em Boulos, e 48%, em Covas.

Entre os servidores públicos, Boulos cresceu dez pontos percentuais, passando de 64% para 74%. Em sabatina ao jornal O Estado de S. Paulo, o candidato do PSOL falou em fortalecer o funcionalismo público através da realização de novos concursos – a declaração de que a previdência pública é deficitária porque não se faz concursos gerou repercussão negativa e levou Boulos a gravar um vídeo de retratação, divulgado em seu perfil no Twitter. Bruno Covas, por sua vez, tem a preferência de 81% dos eleitores que votaram em Arthur do Val, candidato do Patriota, no primeiro turno. Segundo o Datafolha, este número era de 76% na última pesquisa.

Fonte: JP

CEP

Comentários