Pintando o SeteAzul

UFPR confirma presença de SARS-CoV-2 em dois cães de Curitiba; casos são primeiros do Brasil

Por Mais Ceará em 23/11/2020 às 10:51:27

O segundo caso foi de um c√£o macho, adulto, sem ra√ßa definida, cuja tutora também testou positivo para SARS-CoV-2. Segundo seu relato à equipe de pesquisa, seus quatro c√£es, que dormem na cama com ela, tiveram discretos episódios de espirros. Todos os moradores humanos da casa testaram positivo e, dentre os quatro c√£es, apenas um confirmou a presen√ßa do vírus.

Segundo o professor Alexander Biondo, coordenador do estudo, estes dados ser√£o registrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento (MAPA). Todas as amostras est√£o sendo enviadas para confirma√ß√£o no TECSA Laboratório Animal, para que sejam testadas em outro laboratorio de referência. Apesar dos primeiros resultados positivos, n√£o existe nehum caso confirmado de c√£es e gatos transmissores do vírus ou com registro da doen√ßa covid-19.

De acordo com Biondo, os animais podem se infectar pelo vírus SARS-CoV-2, inclusive c√£es e gatos, mas isso n√£o se equivale a dizer que eles têm a doen√ßa ou s√£o transmissores. Segundo estudos j√° publicados, gatos podem se infectar e transmitir para outros gatos, mas n√£o h√° dados para c√£es. O professor ainda refor√ßa que o contato mais íntimo entre humanos e pets pode infectar os bichinhos, sendo indicado o distanciamento e o uso de m√°scara em caso de confirma√ß√£o para tutores que testarem positivo.

Gatinha foi o primeiro pet confirmado

Uma gatinha foi o primeiro pet com SARS-CoV-2 identificado no Brasil, confirmado na UFPR, no Laboratório do Departamento de Genética, com coordena√ß√£o institucional do professor Emanuel Maltempi. No teste de RT-qPCR , a presen√ßa do RNA viral foi verificada no animal de Cuiab√°. Agora, os cientistas trabalham no sequenciamento do genoma do vírus encontrado na felina e no seu tutor. No sequenciamento, ser√° possível determinar a ordem exata dos nucleotídios do RNA genômico do vírus. " Vai servir para confirmar que é o SARS CoV-2, pois a RT-qPCR identifica só um peda√ßo do genoma, mas também qual a estirpe ou cepa. Poderemos saber de onde veio", explica Maltempi.

De acordo com Maltempi, uma hipótese é que só uma estirpe de vírus possa infectar animais. O sequenciamento poder√° contribuir com respostas às perguntas que j√° vêm sendo tra√ßadas nas pesquisas de Biondo, que, com um grupo de outros cientistas, publicou recentemente uma revis√£o sobre o panorama acerca da contamina√ß√£o animal por SARS-CoV-2 no mundo.

O projeto

O projeto em andamento coordenado pela UFPR ser√° realizado em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE), S√£o Paulo (SP) e Cuiab√° (MT). Ser√£o dois momentos de avalia√ß√£o, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico laboratorial confirmado por RT-qPCR ou resposta imunológica apenas por IgM.

Em Curitiba, uma equipe de pesquisadores far√° a coleta em domicílio. Caso necess√°rio, o trabalho também poder√° ser feito no Hospital Veterin√°rio. "Se possível, também coletaremos sangue para realizar a sorologia", explica Biondo, refor√ßando que "o estudo pode dar resposta definitiva sobre a susceptibilidade e o papel de c√£es e gatos como reservatórios do vírus".

Os resultados dos testes ser√£o o mais brevemente possível informados aos tutores ou familiares através de contato telefônico e pela emiss√£o de laudo eletrônico, que ser√° enviado por e-mail ou aplicativo de comunica√ß√£o. Em caso positivo, de acordo com ele, os demais animais da residência também ser√£o testados em pool por espécie. Além disso, os familiares ser√£o orientados a estabelecer o acompanhamento veterin√°rio por 14 dias, intensificando medidas de higiene e prote√ß√£o individual e coletiva.

A pesquisa pretende contribuir para a tomada de decis√£o pelo poder público quanto a medidas de preven√ß√£o e controle de COVID-19 em animais de estima√ß√£o. "Espera-se estabelecer propostas de a√ß√Ķes intersetoriais entre as institui√ß√Ķes de pesquisa e as secretarias municipais de saúde, para que essas, por meio de a√ß√Ķes integradas entre a Vigil√Ęncia Ambiental e a Aten√ß√£o Prim√°ria à Saúde, possam estabelecer fluxogramas internos de aten√ß√£o à saúde animal e prote√ß√£o à saúde humana".

Publicado primeiro em Banda B ¬Ľ UFPR confirma presen√ßa de SARS-CoV-2 em dois c√£es de Curitiba; casos s√£o primeiros do Brasil

Fonte: Banda B

CEP

Coment√°rios