Pintando o SeteAzul

Pausa nos testes da Coronavac não desmobiliza voluntários em SP

Por Mais Ceará em 14/11/2020 às 10:00:34

Denise já foi convocada para comparecer ao instituto nesta sexta-feira, para fazer a triagem e exames e, se cumprir todos os requisitos, tomar a primeira dose da candidata a vacina ou do placebo.

Reagendamento

As agendas do centro tiveram de ser reorganizadas às pressas com a suspensão inesperada, conforme conta Ana Paula Rocha Veiga, coordenadora do estudo de campo da Coronavac no Emílio Ribas. "Tomamos um susto quando a pesquisa foi suspensa, ficamos tristes porque estamos trabalhando muito para concluir logo a inclusão de todos os voluntários necessários. A agenda estava cheia, tivemos de desmarcar às pressas. Mas foi muito interessante ver muitas pessoas ligando querendo participar e se sentindo motivadas a ser voluntárias depois de toda essa situação", conta a médica.

Ela diz que, até agora, não teve conhecimento de desistências no centro. "Muitos nos procuraram para saber se ia demorar a suspensão e como ficaria a situação de quem tinha data certa para tomar a segunda dose. Mas eram mais dúvidas do que inseguranças ou medo", diz.

No centro de estudo da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, a situação foi parecida. "Até pelo fato de os voluntários serem profissionais de saúde e saberem mais desses processos, não tivemos impacto", conta Maurício Lacerda Nogueira, coordenador do centro do interior.

No Emílio Ribas, Ana Paula conta que, além do recebimento de novos voluntários, foi retomado o atendimento dos participantes que já estavam inscritos e agendados antes da suspensão. O primeiro dia de trabalho após a Anvisa autorizar o retorno dos testes teve 53 voluntários atendidos, entre pessoas que foram tomar uma das doses do imunizante ou do placebo e aqueles que retornavam para consultas de acompanhamento.

O técnico de enfermagem João Carlos de Oliveira Souza, de 42 anos, tomou a primeira dose do produto na quinta-feira. Ele já estava inscrito antes da suspensão e disse que o episódio não afetou sua convicção em participar da pesquisa.

"Não tive nenhum receio nem pensei em desistir. Eu partilho da ideia de que a gente está perdendo muito tempo com questões políticas e outras questões que não são importantes. O importante agora é salvar vidas, então me senti mais estimulado a participar e a incentivar colegas meus a participarem também", afirmou.

Busca

O Emílio Ribas já recrutou cerca de mil voluntários, mas continua precisando de mais inscritos. Para participar da pesquisa, é preciso ser profissional de saúde e maior de 18 anos O formulário para inscrição está disponível no site da instituição.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Publicado primeiro em Banda B » Pausa nos testes da Coronavac não desmobiliza voluntários em SP

Fonte: Banda B

Comunicar erro
CEP

Comentários