Pintando o SeteAzul

Rio de Janeiro: Crivella tenta barrar investigações na Câmara

Por Mais Ceará em 16/09/2020 às 08:34:25

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, est√° usando a sua for√ßa e base na C√Ęmara Municipal, segundo fontes da Jovem Pan, para articular movimentos e manobras políticas visando atrapalhar, e até mesmo inviabilizar, investiga√ß√Ķes contra ele. Na madrugada da ter√ßa-feira, 15, um dos representantes da tropa de apoio do governo come√ßou a contactar outros vereadores via whatsapp. O objetivo é conseguir assinaturas necess√°rias para abertura de uma Comiss√£o Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeitas de propina na administra√ß√£o municipal. Com a manobra, Crivella quer garantir, caso da CPI da propina seja aberta, que a situa√ß√£o tenha maioria na comiss√£o. Ou seja, três dos cinco assentos na CPI sejam destinados a vereadores que apoiam o prefeito, o que seria garantir que a investiga√ß√£o terminaria em "pizza" após os 120 dias de trabalho.

Leia também

'QG da Propina': Desembargadora vê participa√ß√£o de Crivella em grupo criminoso

Uma em cada 7 se√ß√Ķes eleitorais no Rio de Janeiro est√° em √°rea sob domínio de tr√°fico ou milícia

Partidos oficializam candidaturas à prefeitura carioca

No início do mês, em vota√ß√£o apertada, os vereadores da C√Ęmara Municipal vetaram a abertura de um outro processo de impeachment pelo caso conhecido como "Guardi√Ķes do Crivella". No entanto, os oposicionistas conseguiram garantir a abertura de uma CPI para apurar a denúncia. Horas depois, a tropa de apoio do prefeito entrou em a√ß√£o mais uma vez com o partido Solidariedade, que n√£o integrava a base de Crivella, decidindo se aliar ao governo. O vereador √Ātila Nunes disse à Jovem Pan que est√° recorrendo desta manobra da base governistas. "Faltando minutos para a 17¬™ assinatura, ele faz uma manobra e, com isso, ele faz com que um bloco governista indique esses três vereadores dos cinco [da CPI que apura a denúncia]. Por isso, entrei com o recuso para que seja considerado o início e, com isso, a gente possa fazer uma investiga√ß√£o que j√° profundamente neste caso", afirmou. Ainda nesta ter√ßa-feira, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou com um novo pedido de impeachment contra Marcelo Crivella. Na semana passada, um mandado de busca e apreens√£o foi cumprido na residência do prefeito na Barra da Tijuca. Na ocasi√£o, a desembargadora que autorizou a a√ß√£o chegou a dizer na senten√ßa que o prefeito teria, até mesmo, eventual participa√ß√£o no esquema de propina e corrup√ß√£o na administra√ß√£o municipal.

*Com informa√ß√Ķes do repórter Rodrigo Viga

Fonte: JP

Comunicar erro
CEP

Coment√°rios