Pintando o SeteAzul

Idade e estresse são fatores de risco para Bolsonaro durante infecção pelo coronavírus

Por Mais Ceará em 07/07/2020 às 19:34:14

Segundo Bolsonaro, ele sentiu uma indisposição no domingo, e na segunda apresentou cansaço, febre e dor muscular. Uma tomografia realizada no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, não detectou alterações nos pulmões, disse o presidente. O exame que detectou o coronavírus foi feito na segunda-feira (6).

Rodrigues alerta ainda que a falta do uso de máscara e o não cumprimento de outras medidas preventivas contra o coronavírus, como o distanciamento social, fazem com que a carga viral recebida na hora da infecção seja maior, o que poderia levar a uma versão mais grave da doença.

"A máscara diminui a emissão de partículas de saliva que contém o vírus durante a fala, mas não oferece uma proteção completa. O ideal é também ficar afastado de outras pessoas", afirma a infectologista.

Durante o anúncio do diagnóstico nesta terça-feira (7), Bolsonaro falou perto de jornalistas e, no fim da entrevista, se afastou dos repórteres e tirou a máscara do rosto.

Desde o início da pandemia, o presidente tem minimizado os efeitos da Covid-19 e desprezado orientações médicas de prevenção. Durante manifestações feitas em Brasília durante a pandemia, ele e apoiadores ignoraram o uso da máscara. Nos últimos meses, Bolsonaro também provocou aglomerações em espaços públicos.

Em um pronunciamento feito na TV no mês de março, o presidente chamou a Covid-19 de gripezinha. "No meu caso particular, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar. Nada sentiria ou seria, quando muito, acometido por uma gripezinha ou um resfriadinho", disse o presidente na transmissão.

Fonte: Banda B

CEP

Comentários