Vai dar certo

"Descumprir decisão do Supremo não é afronta", afirma Bolsonaro

Por Mais Ceará em 08/06/2022 às 17:23:35

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a afirmar nesta quarta, 8, que pode descumprir decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e que não considera que isso seria uma afronta à Suprema Corte do Brasil. Em evento com empresários do Rio de Janeiro, o presidente fez um discurso no qual comentou mais uma vez a cassação do deputado Fernando Francischini (União Brasil-PR), determinada pela 2ª Turma do STF devido ao parlamentar espalhar notícias falsas sobre a eleição de 2018. Bolsonaro ainda criticou Edson Fachin, ministro do STF que preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Decisão do Supremo se cumpre, não se questiona? Eu sou o capitão. O que eu faço? Não vou cumprir. Isso é afrontar o Supremo? Não é. Nunca vi um ministro do Supremo comprar pão na padaria, ninguém nunca viu. Falta conhecimento da realidade do povo, falta interação. Vivem perseguindo, prendendo deputado federal. Cassando mandato de deputado. O atual presidente do TSE foi o que tirou o Lula na cadeia. Fachin se reuniu com embaixadores. O que ele fez? Me acusou. Pediu pra reconhecer o resultado. Só faltou dizer algo, que o eleito será Lula. Todos queremos eleições limpas e transparentes”, criticou Bolsonaro. O presidente afirmou ainda que “há três anos e meio” não há casos de corrupção no governo e que se acontecer, serão investigados, e admitiu os gastos no cartão corporativo da Presidência, que afirmou serem por causa da segurança, e que abriu mão da aposentadoria da Câmara dos Deputados “para dar exemplo”.

 

Fonte: JP

Comunicar erro
CAMES

Comentários

Pintando o SeteAzul