Pintando o SeteAzul

Paciente com Down recebe alta no Rio de Janeiro após vencer a Covid-19

Por Mais Ceará em 02/07/2020 às 20:34:11

"Levei para o hospital um Santo Antônio de P√°dua que tenho dentro de uma bala de revólver. O Alan pegou um crucifixo para levar com ele. Guardei essas duas coisas comigo o tempo todo. Fiquei junto dele de capote e todo material de prote√ß√£o necess√°rio, n√£o cheguei a testar positivo para a doen√ßa", contou Violeta, que elogiou o cuidado que Alan recebeu dos profissionais de saúde do Pró-Cardíaco.

Coordenador médico da rotina do CTI do Hospital Pró-Cardíaco, Felipe Saddy lembra que alguns casos de síndrome de Down acabam sendo do grupo de risco por apresentarem cardiopatias. No caso de Alan, ele teve o pulm√£o muito comprometido, sendo necess√°ria a intuba√ß√£o. "O Alan usou medicamentos anticoagulante e corticoide. Ele j√° saiu do CTI reabilitado. O Alan brilhou", conta o médico.

Nesta quinta, na saída do hospital, Alan teve um reencontro emocionante com o irm√£o mais velho, Arthur, 33. "Pudemos contar com as pessoas que est√£o no nosso cora√ß√£o e o melhor suporte que poderíamos termos. Muito amor, reza, ora√ß√£o, energia positiva, amparo, riso, choro e apoio de todos os lados. Isso foi essencial para manter a sanidade e a calma", conta Arthur.

O irm√£o de Alan fez um apelo para que as pessoas fiquem em casa, evitem aglomera√ß√Ķes, usem m√°scaras e mantenham as m√£os limpas: "Somos privilegiados, principalmente, pelo final feliz e meu irm√£o em casa curado. Infelizmente nem toda história termina assim".

Fonte: Banda B

CEP

Coment√°rios