Vai dar certo

A VELHA ROUPA DA EDUCAÇÃO

Por Prof. Rafael Rocha

Por Mais Ceará em 28/11/2021 às 07:08:07

Eu começo esta nota questionando. O que é a realidade? O que vemos? O que é a verdade? O que sentimos? Nisso, lhes afirmo que em relação à gestão Camilo Cláudio Sarto Santana Gomes, um texto de 1837 , A nova roupa do rei, do gênio Hans C. Andersen nunca foi tão atual, principalmente no que toca a Educação em nosso estado.

Para não falarmos em décadas, vamos falar desses dois anos de pandemia..Descaso e incompetência são as palavras de ordem. E como professor sei bem o que estou falando.

Em primeiro lugar, é um grupo gestor completamente inábil no trato com.a maioria das questões que envolvem o ato de educar. Por exemplo, inaugurar escola sem dar dignidade aos professores na verdade é desaforo. Mas o que esperar de um governo que faz da sua Secretaria de Educação um curralzinho, típico de coronéis, para eleger vereador e deputado, por exemplo o senhor Idilvan Alencar que nem de longe lembra o estro seguro do sobrenome que carrega. E o professor que não votar na figura politica educacional indicada por eles, seguramente há de sofrer retaliação.

Gente com um rei na barriga, que indica, elege e aparelha para no dia que precisar ( geralmente nas eleições) ter sempre uma decisão favorável. Um elogio tosco à sua roupa invisível ou serem aplaudidos pelos imbecis (dos cargos em comissão, do nepotismo vicioso) que sabem da nudez ridícula do rei, como no texto de Andersen, mas preferem ficar calados ou bater palmas para aquilo que entre as pessoas inteligentes seria digno de vaia, para não dizer de cadeia...porque este sim é o lugar de quem comete crimes.

Eu repudio,então, essa educação de interesses excusos, como os projetos que esse Estado tem com um jornal da cidade. Pode isso, Arnaldo?. O Estado pagar um jornal para fazer sua propaganda.? Isso sim me lembra um estado-velho-Novo e decrépito nas suas propostas vazias de resultados duvidosos.

Repudio deliberada e valentemente essa Educação, modelo FG, perpetuado, que explora e pune os professores, desrespeita os pais e não assiste o aluno. Rezando nessa cartlha, nunca passaremos do que aí está: uma educação pra inglês ver, uma educação violenta e exclusiva mascarada de pressupostos freireanos, pois se Paulo Freire tivesse ideia do que os Ferreira Gomes fariam com a Educação no Ceará nunca teria falado em autonomia, pois aqui esta palavra rima com.autoritorismo, e é disso que devemos ter medo.

E repudio mais ainda a técnica do mascaramento adotada por essa gestão pandemicamente suspeita. Não conseguem prover o aluno com o básico, Internet nas escolas, e fazem gambiarra com chips que não funcionam, provavelmente a baixo custo pra não dizer o contrário, para tentar enganar o aluno que de bobo não tem nada. Inclusão digital de jerico...tão fake quanto seus parcos resultados.

Portanto, que pese sobre esta gente não a certeza de quem são, pois já sabemos, nem sobre o caminho certo a seguir, pois a educação parece andar sozinha nessas horas ruins. . Mas que pese sim a dúvida sobre que tipo de Educação nós queremos. Essa que alavanca candidaturas, que se mostra inerte contra o que lhe atige, como o proprio Estado que permite facções criminosas dizerem se hoje vai haver aula ou não..como vem ocorrendo no Liceu de Messejana. Criminosos!! Cúmplices! Coniventes. Estado de inanição. Vendidos. Medrosos! Gestores sem.coração.

Por fim, diante desse descaso, resta ao povo, pais, alunos, professores, decidirem de qual lado ficarão. Do lado dos bandidos que mandam mais que a Seduc e o Governador? Do lado dessa gestão mirrada Camilo Sartiana ou do lado do rei mal vestido que habita a Meruoca? Seja como for, alguém vai ganhar bastante com isso e, estranhamente, nós já sabemos quem é. Encerro desejoso de que novos ventos soprem para frente e triunfante o novo barco da Educação, pois entre educadores não há reis já que vestimentas ridículas ou invisíveis não nos importam, vale mais o que sai da boca dos professores. Isso sim é riqueza sem valor e digna de grandes elogios.


Fonte: Prof. Rafael Rocha

CAMES
Pintando o SeteAzul